Lisbon & Estoril Film Festival

Filmes

Selecção Oficial - Em Competição

Ficha técnica:

Realizador: Luca Guadagnino
Argumento: James Ivory, Luca Guadagnino
Fotografia: Sayombhu Mukdeeprom
Produtora: Frenesy, La Cinéfacture, Water's End

Chama-me Pelo Teu Nome

Um filme de Luca Guadagnino

Voltar
Norte de Itália, Verão de 1983.

Elio Perlman, de 17 anos, passa os dias na casa de campo dos seus pais, uma mansão do século XVII, a ouvir música, a ler e a nadar. Um dia, recebe a visita de um doutorando americano, que será o novo assistente do seu pai. Tal como Elio, Oliver tem ascendência judaica; é também jovem, belo e confiante. De início, Elio mostra-se frio e distante mas, à medida que o Verão avança, a atracção entre ambos torna-se mais intensa.
  • Elenco:

    Armie Hammer, Timothée Chalamet, Michael Stuhlbarg, Amira Casar, Esther Garrel
  • Título original:

    Call Me by Your Name
  • País:

    Itália, França
  • Ano:

    2016
  • 132'

Ficha técnica:

Realizador: Luca Guadagnino
Argumento: James Ivory, Luca Guadagnino
Fotografia: Sayombhu Mukdeeprom
Produtora: Frenesy, La Cinéfacture, Water's End

Horários

Centro Cultural Olga Cadaval Auditório Acácio Barreiro

Cinema Medeia Monumental Sala 1

CINEMAS NOS AMOREIRAS Sala 2

Vencedor Prémio do Público NOS

Realizador

Luca Guadagnino

Luca Guadagnino nasceu em Palermo em 1971. Enquanto realizador e produtor, fez mais de 20 filmes, entre curtas e longas-metragens e documentários. Ganhou projecção internacional com Io sono l’amore (Eu sou o Amor), premiado em 2009  no Festival de Veneza e nomeado para um Globo de Ouro. Actualmente, trabalha numa adaptação de Suspiria, o filme de culto de Dario Argento.

Comentário do realizador

Gosto de pensar que Chama-me pelo Teu Nome encerra uma trilogia de filmes sobre o desejo, juntamente com Eu Sou o Amor e Mergulho Profundo. Enquanto nos anteriores o desejo resultava em possessividade, remorso, desprezo e necessidade de libertação, aqui quisemos explorar o idílio da juventude. Elio, Oliver e Marzia estão enredados na bela confusão que Truman Capote uma vez descreveu quando disse que "o amor, não tendo geografia, não conhece fronteiras". Chama-me Pelo Teu Nome é também uma homenagem aos pais da minha vida: o meu próprio pai e os meus pais cinematográficos: Renoir, Rivette, Rohmer, Bertolucci…
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.