Lisbon & Estoril Film Festival

Notícias

BATTLEFIELD: uma peça de Peter Brook e Marie-Hélène Estienne

Voltar
O mais recente trabalho do encenador Peter Brook (com a colaboração de Marie-Helène Estienne) é Battlefield, a partir do Mahabharata e da peça de Jean-Claude Carrière.

Uma criação do Théâtre des Bouffes du Nord, estreada no final de 2015, e actualmente em digressão mundial (com sucessivas ‘actualizações’, como é apanágio do método de Peter Brook, que acompanha e re-trabalha constantemente as peças à medida que elas vão sendo representadas) marca o regresso do encenador ao texto sagrado do poema épico indiano, o Mahabharata, que esteve na base da sua lendária encenação de nove horas de 1985 (e de uma versão filmada de 1989), para dele fazer uma espécie de precipitado de rara pureza, uma peça extremamente destilada e intensa, nas suas próprias palavras.

Battlefield começa onde esse longo espectáculo terminava, no sangrento ‘campo de batalha’ dessa guerra fratricida que destruiu uma família (os Bharata) e fez “dez milhões de mortos”, que poderiam ser, como diz Brook, evocando o contexto moderno, os de Hiroshima, da guerra da Síria ou as vítimas do terrorismo.

Quatro actores e um músico em palco, um “teatro do mundo” que destila a essência de uma procura de vida: Para mim, o teatro representa a possibilidade de, durante uma hora ou duas, num espaço de concentração, com o público, tomar parte numa experiência partilhada, para que cada um saia nutrido pela sua própria reflexão (Peter Brook).

A imprensa internacional e o público têm vindo a aplaudir a peça como “um milagre de sabedoria e poesia”, com uma “simplicidade irrepreensível”, magistralmente “concebida, dirigida e interpretada”.

Battlefield estará em cena no Teatro Nacional D. Maria II, nos dias 23 e 24 de Novembro, às 21h.


A partir do Mahabharata e da peça de Jean-Claude Carrière Adaptação e encenação de Peter Brook e Marie-Hélène Estienne Música Toshi Tsuchitori
Luz Philippe Vialatte
Figurinos Oria Puppo
Com Karen Aldridge, Edwin Lee Gibson, Jared McNeill, Sean O’Callaghan
Interpretação musical Toshi Tsuchitori
Produção CICT – Théâtre des Bouffes du Nord
Co-produção Young Vic Theatre; Les Théâtres de la ville de Luxembourg; PARCO Co. Ltd. / Tokyo; Grotowski Institute; Singapore Repertory Theater; Théâtre de Liège; CIRT; Attiki Cultural Society e Le Cercle des Partenaires des Bouffes du Nord
Duração 1h10
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.