Lisbon & Estoril Film Festival

Convidados

Emir Kusturica - Cineasta, argumentista, actor e músico

Emir Kusturica

Voltar
Cineasta, argumentista, actor e músico, Emir Kusturica nasceu em Sarajevo, em 1954. A sua filmografia singular constitui uma celebração da vida e do cinema, sendo caracterizada por um intenso realismo mágico, a que não escapam as problemáticas da dissolução da ex-Jugoslávia e da Guerra dos Balcãs.

Estudou em Praga, na célebre FAMU, a escola de cinema estatal checa, tendo realizado duas longas-metragens que lhe valeram imediata notoriedade e reconhecimento: Lembras-te de Dolly Bell? (Leão de Prata para uma primeira obra no Festival de Veneza, em 1981) e O Pai Foi em Viagem de Negócios (Palma de Ouro em Cannes, em 1985).

O seu primeiro grande sucesso junto do público deu-se com O Tempo dos Ciganos, em 1988, a que se seguiu Arizona Dream (1993), uma desconstrução tragicómica do sonho americano, com as interpretações de Johnny Depp, Faye Dunaway e Jerry Lewis, consolidando a apaixonada exuberância da sua visão obsessiva do cinema e do mundo, herdeira da de um Fellini.

O universo de Kusturica é povoado por um leque culturalmente complexo de personagens desfavorecidas, bizarras e marginais (de diversas etnias, religiões e nacionalidades), no qual se imiscui uma miríade de animais invadindo a acção, contribuindo para adensar a dualidade de realidade e fantasia caracterizadora da sua obra. Frequentemente verdadeiras, as histórias contadas acendem o rastilho da imaginação dos filmes, a que se juntam o onirismo da levitação, a sensualidade dos desejos, a intensidade operática e a euforia da música, conferindo-lhes uma audácia e energia ímpares.

O seu filme mais célebre, Underground (1995), com o sugestivo subtítulo Era uma Vez um País, é uma parábola da história jugoslava, tendo arrecadado uma segunda Palma de Ouro em Cannes. Em 1998, Gato Preto, Gato Branco (cuja música é composta pela No Smoking Orchestra, banda fundada em 1981, a que Kusturica se junta em 1986 e que assinaria desde então a banda sonora dos seus filmes) recebe o Leão de Prata para a Melhor Realização no Festival de Veneza.

Realiza Super 8 Stories, em 2001, um documentário sobre a No Smoking Orchestra, e em 2004, A Vida é um Milagre, que lhe valeu o César 2005 para melhor filme da União Europeia. Volta à ficção com Promise Me This, em 2007, e lança Maradona, em 2008, um documentário sobre a lenda do futebol argentino.

On The Milky Road (2016), a sua primeira longa-metragem em nove anos, estreia no Festival de Veneza, juntando o próprio Kusturica e Monica Belluci, numa peculiar (e real) história de amor, tendo como cenário a Guerra dos Balcãs.

Em 2018, regressa ao documentário com El Pepe, Una Vida Suprema, um olhar sobre a vida e o legado do ex-presidente do Uruguai, José Mujica.

Restantes Convidados desta Edição

Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.