Lisbon & Estoril Film Festival

Convidados

Ryûsuke Hamaguchi - Realizador

Ryûsuke Hamaguchi

Voltar
Ryûsuke Hamaguchi é o realizador japonês mais importante surgido nos últimos anos, adepto de um realismo despojado que retrata de forma meticulosa o tumulto dos sentimentos.

Nasceu em 1978, em Kanagawa. Após concluir a formação em Estética pela Universidade de Tóquio em Março de 2003, trabalhou como assistente de realização em cinema e televisão durante três anos. Em Março de 2008 concluiu o Mestrado em Cinema na Graduate School of Film and New Media, na Universidade de Artes de Tóquio. O seu filme de fim de curso, Passion (2008), foi bem recebido pelos professores, entre eles o consagrado cineasta Kiyoshi Kurosawa, e integrou a secção Zabaltegi do Festival de San Sebastián, assim como a secção competitiva do Festival Tokyo FILMeX.

Em 2010 filma a distorção das relações humanas através de um estranho triângulo amoroso em The Depths. Dois anos depois surge Intimacies, filmado como projecto de formatura para os alunos do ENBU Seminar. Em Touching the Skin of Eeriness (2013) Hamaguchi apresenta-nos um assombroso estudo sobre a solidão.

Em 2015 surpreende com Happy Hour – Hora Feliz (distribuído em Portugal pela Leopardo Filmes), filme com o qual conquistou o Prémio de Melhor Actriz (para o ensemble das actrizes do filme) e uma Menção Especial pelo Argumento no Festival de Locarno, onde integrou a Selecção Oficial. Recebeu ainda o Prémio de Melhor Realização no Festival de Cinema de Singapura e o Prémio de Melhor Argumento nos Asia Pacific Screen Awards.

Asako I & II (2018), baseado no romance Netemo Sametemo de Tomoka Shibasaki, integrou a Selecção Oficial em Competição do Festival de Cannes.

Em 2019 foi objecto de uma retrospectiva integral em Paris.

O novo filme de Hamaguchi, Wheel of Fortune and Fantasy (2021) é composto por três histórias: um inesperado triângulo amoroso, uma armadilha de sedução falhada e um encontro que resulta de um mal-entendido – um delicioso tríptico sobre o amor no Japão moderno, entre o imprevisível e as coincidências. Conquistou o Grande Prémio do Júri no Festival de Berlim, onde teve a sua estreia mundial. Drive My Car (2021) é o seu mais recente trabalho, tendo sido distinguido, no Festival de Cannes 2021, com o prémio do Júri Ecuménico, prémio de Melhor Argumento e ainda o FIPRESCI.

Ambos inéditos em Portugal, terão a sua estreia no LEFFEST 2021, na retrospectiva do realizador.

Restantes Convidados desta Edição

Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.