Lisbon & Estoril Film Festival

Filmes

Homenagens e Retrospectivas - Cristi Puiu

Prémios:

Festival de Cannes 2010 – Selecção Prémio Un Certain Regard

Ficha técnica:

Argumento: Cristi Puiu
Fotografia: Viorel Sergovici
Produção: Bobby Paunescu, Anca Puiu

Aurora

Um filme de Cristi Puiu

Voltar
A história da queda de um homem comum: Viorel, de 42 anos, pai de duas filhas pequenas, é perturbado por pensamentos e ideias obscuras. Inquieto, conduz por Bucareste, com a urgência de pôr termo à instabilidade que reina na sua vida.
  • Elenco:

    Cristi Puiu, Clara Voda, Valeria Seciu, Ileana Puiu
  • Título original:

    Aurora
  • País:

    Roménia, França, Suíça, Alemanha
  • Ano:

    2010
  • 181' Legendas: PT

Prémios:

Festival de Cannes 2010 – Selecção Prémio Un Certain Regard

Ficha técnica:

Argumento: Cristi Puiu
Fotografia: Viorel Sergovici
Produção: Bobby Paunescu, Anca Puiu

Horários

Cinema Medeia Nimas

Conversa em directo com Cristi Puiu

Bilhetes: 5€

Realizador

Cristi Puiu

Nascido na Roménia, em 1967, Cristi Puiu é artista, realizador, argumentista e produtor, conhecido pela utilização da câmara de filmar como instrumento de uma abordagem antropológica ao cinema. Estreou-se na realização com Stuff and Dough (2001), tendo fundado, três anos depois, a produtora Mandagrora, em conjunto com a sua mulher, Anca Puiu, também realizadora, e Alex Munteanu, produtor. Em 2005, a Mandragora assina a sua primeira produção e a segunda longa-metragem de Cristi Puiu, A Morte do Sr. Lazarescu. É com esta obra que o realizador marca presença pela primeira vez nos grandes festivais, nomeadamente em Cannes, onde venceu o Prémio de Melhor Filme na Secção Un Certain Régard. A sua terceira longa-metragem, Aurora, estreou-se igualmente na mesma secção do Festival de Cannes, em 2010, tendo integrado a Competição do Estoril Film Festival. Da sua filmografia destacam-se ainda Sieranevada (2016), também seleccionado para a competição oficial de Cannes e igualmente reconhecido. Em 2020, com Malmkrog, venceu o Prémio Encounters para Melhor Realizador, no Festival de Berlim.

A obra de Cristi Puiu rege-se pela sua constante reflexão sobre os valores morais e as conceptualizações filosóficas, e é pautada pelas referências à literatura e por uma busca libertária das fronteiras do savoir-faire cinematográfico, assim como da própria condição humana.
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.