Lisbon & Estoril Film Festival

Filmes

Ciclos Temáticos - Romper as Grades: A cultura como espaço de liberdade e a resistência nas prisões

Festivais e Prémios:

ACIE Brasil 2003 - Melhor Realizador
Festival de Cannes 2003 - Selecção Oficial em Competição, Nomeado para a Palma de Ouro

Ficha técnica:

Argumento: Hector Babenco, Fernando Bonassi, Victor Navas, adaptado do livro Estação Carandiru, livro de Dráuzio Varella
Produção: Hector Babenco, Óscar Kramer, Rui Pires 
Director de Fotografia: Walter Carvalho

Carandiru

Um filme de Héctor Babenco

Voltar
Carandiru é uma viagem à intimidade dos reclusos da mais conhecida prisão de São Paulo, no Brasil. As histórias que eles contam a um médico da prisão, de uma maneira surpreendentemente ligeira, são como contos, cheios de humanidade, desespero, amor, traição, vingança, esperança... Mas essa genuinidade desaparece rapidamente, quando o espectador e os reclusos se confrontam com a realidade extremamente violenta e desumana da prisão, governada pelos seus próprios códigos, sendo a primeira regra a capacidade de sobreviver a todo custo - matando, drogando-se, rezando...

A viagem do espectador termina com eles, noo 2 de Outubro de 1992, dia tristemente recordado como o dia do maior massacre que existiu no sistema prisional da América Latina, onde 111 homens foram assassinados pela Polícia Militar de São Paulo.

O filme, além de retratar esse dia funesto, foi feito na prisão onde aconteceu o massacre real: Carandiru.
  • Elenco:

    Ivan de Almeida, Maria Luisa Mendonça, Luiz Carlos Vasconcelos, Milton Gonçalves, Ailton Graça, Ainda Lerner, Rodrigo Santoro
  • Título original:

    Carandiru
  • País:

    Brasil
  • Ano:

    2004
  • 152' PT

Festivais e Prémios:

ACIE Brasil 2003 - Melhor Realizador
Festival de Cannes 2003 - Selecção Oficial em Competição, Nomeado para a Palma de Ouro

Ficha técnica:

Argumento: Hector Babenco, Fernando Bonassi, Victor Navas, adaptado do livro Estação Carandiru, livro de Dráuzio Varella
Produção: Hector Babenco, Óscar Kramer, Rui Pires 
Director de Fotografia: Walter Carvalho

Horários

Centro Cultural Olga Cadaval Auditório Acácio Barreiros

6€

Realizador

Héctor Babenco

Héctor Babenco nasceu em Buenos Aires, a 7 de Fevereiro de 1946. Tornou-se mais tarde cidadão brasileiro. Héctor Babenco fundou a sua própria produtora de cinema em São Paulo, a HB Films. O seu primeiro filme foi Rei da Noite, em 1975. Estreou o filme O Beijo da Mulher-Aranha, no Festival de Cannes, em 1985 - com o qual William Hurt ganhou o Óscar de Melhor Actor -, e foi também nomeado para o Óscar de Melhor Filme.
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.