Lisbon & Estoril Film Festival

Filmes

Selecção Oficial - Fora de Competição

Ficha técnica:

Realização: Costa-Gavras
Argumento: Costa-Gavras 
Director de Fotografia: Yorgos Arvanitis
Produção: KG Productions, France 2 Cinema, Wild Bunch, Odeon

Comportem-se Como Adultos

Um filme de Costa-Gavras

Voltar
À porta fechada, desenrola-se uma tragédia humana. Um tema universal: a história de pessoas enredadas num sistema de poder inumano. O círculo brutal das reuniões do eurogrupo, que impõem à Grécia a ditadura da austeridade, onde a humanidade e a compaixão são totalmente desconsideradas. Uma armadilha claustrofóbica sem saída, exercendo uma pressão sobre os protagonistas que acaba por dividi-los. Uma tragédia no sentido da Grécia Antiga: as personagens não são boas nem más, mas movidas pelas consequências das suas próprias concepções do que é certo. Uma tragédia para os nossos tempos modernos.

Baseado no livro Adults in the Room: My Battle with Europe's Deep Establishment, de Yanis Varoufakis
  • Elenco:

    Christos Loulis, Alexandros Bourdoumis, Ulrich Tukur, Daan Schuurmans
  • Título original:

    Adults in the Room
  • País:

    França, Grécia
  • Ano:

    2019
  • 124 min Legendas: PT

Ficha técnica:

Realização: Costa-Gavras
Argumento: Costa-Gavras 
Director de Fotografia: Yorgos Arvanitis
Produção: KG Productions, France 2 Cinema, Wild Bunch, Odeon

Horários

Realizador

Costa-Gavras

Konstantinos Gavras, mais conhecido como Costa-Gavras, é um cineasta grego nascido em 1933. Deixa a Grécia aos 22 para estudar em Paris, onde se matricula primeiro em Literatura na Sorbonne e mais tarde é admitido no IDHEC – Institut des Hautes Études Cinématographiques. Já diplomado, é assistente de Realização de autores franceses como René Clair, René Clément, Henri Verneuil, Jacques Demy, Marcel Ophüls, Jean Giono e Jean Becker.

A sua primeira longa-metragem, Compartiment tueurs, sai em 1965, e os seus filmes subsequentes encontram um sucesso imenso: Z, um filme que denuncia abusos da ditadura militar grega, ganhou dois prémios da Academia em 1969 e dois prémios no Festival de Cannes. Através dos seus filmes políticos, Costa-Gavras tem tocado assuntos quentes do nosso tempo.

A trabalhar entre França e os EUA, Costa-Gavras realizou duas dezenas de filmes, incluindo Clair de femme (1979), Missing (Palma de Ouro e prémio de melhor actor para Jack Lemmon em 1982 em Cannes), Section spéciale (que recebeu o prémio de melhor realização em Cannes em 1975) ou Music Box ( vencedor do Urso de Ouro em Berlim em 1989). Actualmente e desde 2007, Costa-Gavras é presidente da Cinémathèque française.
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.