Lisbon & Estoril Film Festival

Filmes

Homenagens e Retrospectivas - L.A. Rebellion

Festivais e Prémios:

Festival de Berlim 1993 – Selecção Oficial em Competição

Ficha técnica:

Argumento: Haile Gerima
Produção: Haile Gerima; Shirikiana Aina; Ada Marie Babino
Director de Fotografia: Augustin Cubano

Sankofa

Um filme de Haile Gerima

Voltar
Um testemunho sobre a dignidade dos escravos submetidos ao jugo colonialista, o filme mantém um rico e imaginativo ambiente visual, com personagens complexas, baseado na palavra Akan sankofa - que significa recuperar o passado para compreender o presente e determinar um futuro.

Mona, uma modelo afro-americana que participa numa sessão fotográfica nas ruínas de um porto de escravatura no Gana, vê-se repentinamente envolta num passado ancestral através das invocações do mago Sankofa. Forçada à escravatura, suporta os momentos de abuso no seio de uma resiliente comunidade escrava, determinada a sobreviver numa plantação americana.
  • Elenco:

    Kofi Ghanaba, Oyafunmike Ogunlano Alexandra Duah
  • Título original:

    Sankofa
  • País:

    Burkina-Faso, Alemanha, Gana, Estados Unidos da América, Rússia
  • Ano:

    1993
  • 125' EN, Legendas: PT

Festivais e Prémios:

Festival de Berlim 1993 – Selecção Oficial em Competição

Ficha técnica:

Argumento: Haile Gerima
Produção: Haile Gerima; Shirikiana Aina; Ada Marie Babino
Director de Fotografia: Augustin Cubano

Horários

Centro Cultural Olga Cadaval Auditório Acácio Barreiros

Conversa com Ben Caldwell e curadores do ciclo
6€

Realizador

Haile Gerima

Cineasta da Etiópia, é um dos grandes nomes associados ao movimento L.A. Rebellion, e realizador dos galardoados Harvest: 3000 Years (1976), Ashes and Embers (1982) e Sankofa (1993). Fez parte de uma geração de realizadores dos anos 60 a 80 da UCLA - também conhecida como ‘Los Angeles School of Black Filmmakers’ - criadora de um revolucionário Cinema Negro divergente das convenções artificiais de Hollywood e atento às reais vivências da comunidade afro-americana. 

Nascido em 1946, Gerima vive e trabalha nos Estados Unidos, para onde emigrou em 1967. Seguindo os passos dramatúrgicos do seu pai, iniciou a sua formação de actor em Chicago antes de se inscrever na Escola de Teatro, Cinema e Televisão da UCLA - Universidade da Califórnia, Los Angeles. O contacto com documentários latino-americanos permeados de situações de guerra e impressionante sobrevivência, já durante o seu ensino na UCLA, terá sido determinante para o desenvolvimento da sua consciência social e trabalho artístico.

Durante o seu período na UCLA, Gerima realizou as curta-metragens Hourglass (1971) e Child of Resistance (1972), de forte caráter político como testemunhos da luta por justiça social e emancipação da comunidade afro-americana. Bush Mama (1976) constituiu a sua primeira longa-metragem sobre a realidade da pobreza urbana e Harvest: 3000 Years (1976), duplamente premiado no Festival de Locarno desse mesmo ano e o seu primeiro filme gravado em África. Com as qualidades narrativas de um documentário, Harvest: 3000 Years constitui uma crítica à Etiópia moderna e, no geral, à África neocolonial, pela sua complacência com um reconfigurado poder abusivo na exploração do seu território e sobre a sua população mais pobre. 

Ashes & Embers (1982) - também uma alegoria às problemáticas das dinâmicas de poder na sociedade etíope pós-colonialista - precedeu a épica longa-metragem Sankofa (1993), um filme que recria um regresso ao passado africano ancestral, e apresenta a opressão e a revolta de escravos numa plantação. Ignorada pelos distribuidores norte-americanos, esta produção foi aclamada internacionalmente em festivais de cinema em Berlim, Roterdão e Fribourg, e sendo também premiada no Festival de Cinema Africano em Itália, e aplaudida ao nível da direção de fotografia no Festival Pan-africano FESPACO na Burkina Faso.

Gerima fundou também a Sankofa FIlm and Bookstore em 1996, como um espaço intelectual de expressão e discussão, e é professor de cinema na Howard University de Washington, D.C. Continua a distribuir os seus próprios filmes, incluindo o recente Teza (2008) galardoado na Bienal de Veneza, e a incentivar a produção jovem independente.
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.