Lisbon & Estoril Film Festival

Notícias

Looking for Homeland: Black Mother, Soleil Ô e outros filmes raros para ver na sexta-feira, dia 22!

Voltar
A tarde começa na Universidade Lusófona com uma sessão às 15h em que será exibido The Emperor’s Naked Army Marches On (1987), do realizador japonês Kazuo Hara. Esta obra influente de Hara alarga os limites da forma documental, ao seguir o homem japonês mais “anti-sistema”, ao longo de cinco anos, documentando a sua incansável busca por justiça.

Às 18h, também na Universidade Lusófona, serão projectados os filmes Nou Voix (2018), do videasta e voice performer Maxime Jean-Baptiste, presente também na sessão, e Soleil Ô (1970), do realizador mauritano Med Hondo. 

Soleil Ô explora as experiências de um homem africano expatriado a tentar viver e trabalhar em França nos anos 60, combinando ousadamente documentário, folclore, e sátira, e Nou Voix é um vídeo autobiográfico que parte da participação do pai do realizador no filme Jean Galmot, aventurier (1990), que entra como figurante guianense.

As sessões da Lusófona contam com apresentação dos filmes pelos curadores do ciclo Alexey Artamonov, Denis Ruzaev e Ines Branco Lopez

E às 21h30, no Espaço Nimas, será projectado Black Mother (2018), do realizador e fotógrafo norte-americano Khalik Allah, seguido de conversa com o realizador (Khalik Allah), Maxime Jean-Baptiste e os curadores do ciclo, para debater o tema "homeland". Neste documentário que atravessa e mergulha na Jamaica, Allah tenta capturar o espírito do país através da sinfonia de vozes dos seus residentes e de imagens de calma e rebelião. Transportando a história de uma população, Black Mother educa-nos sobre o seu passado sem nunca perder de vista o seu presente.

Consulte aqui a programação do ciclo Looking for Homeland.

Consulte aqui informações sobre a bilheteira.
Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.