Lisbon & Estoril Film Festival

Eventos

Ciclos Temáticos

Ciclo: Romper as Grades: A cultura como espaço de liberdade e a resistência nas prisões.

Voltar
Julgamos uma sociedade pelo estado das suas prisões, afirmaram autores como Nelson Mandela, Albert Camus, ou Dostoievski... Mas, no paradigma de uma sociedade que, muitas vezes, evita encarar os seus problemas, quem quer olhar para estes locais; e, sobretudo, quem quer olhar para os homens e para as mulheres que lá estão presos? 

Romper as Grades é um programa que pretende dar a conhecer o mundo das prisões e o seu funcionamento, através de um ciclo de filmes e debates, concertos, uma exposição, e uma extensão deste programa que se prolonga nos EPs do Linhó e de Tires. Tal como Angela Davis e Gina Dent afirmam no seu projecto abolicionista, para criar um olhar crítico é preciso conhecer e aproximarmo-nos dessa realidade. O ideal seria uma sociedade sem prisões, mas como imaginar este cenário sem saber o que acontece do outro lado dos muros? As artes podem ser um modo de aproximar os mundos, através das palavras, dos sentimentos, dos sentidos. Esse é um dos objectivos principais do programa.

Há, de facto, um mistério à volta das prisões, enquanto  tema que sempre interessou ao cinema e à literatura. Mas, muitas vezes, em vez de aproximar as comunidades a estes espaços isolados e ocultados, este interesse acabou, paradoxalmente, por afastá-las.

Mas será que as representações cinematográficas, por exemplo, devem e podem substituir um conhecimento genuíno do universo prisional, e aproximar-nos dessa realidade? Qual é o papel e a responsabilidade das artes e da cultura para romper a distância entre esses dois mundos – fora e dentro dos muros – que estão muito mais relacionados e são mais semelhantes do que aquilo que queremos aceitar?

Com o programa especial Romper as Grades, o LEFFEST quer, por um lado, aproximar as vivências das prisões ao nosso público, e, por outro, aproximar o cinema dos reclusos.

Por isso, desenhámos este programa, materializado num conjunto de eventos únicos. 

CONVERSAS E DEBATES
Abolicionismo
, com Angela Davis e Gina Dent
15 de Novembro, 21h, Tivoli BBVA

Faixa de Gaza: Prisão a céu aberto? Com Malak Mattar e Kamal Aljafari
No seguimento da projecção de The Roof , de Malak Mattar
Quarta-feira, 16 de Novembro, 20h30, Centro Cultural Olga Cadaval

Da prisão à liberdade: Leitura de carta escritas em prisões
Leitura de cartas de Jean-Genet, George Jackson, Camilo Castelo Branco, Dostoievski, entre outros, com convidados surpresa.
Quinta-feira, 17 de Novembro, 17h, Centro Cultural Olga Cadaval

A representação das prisões no cinema, com Michael Fassbender
A propósito da sua interpretação no filme Fome, de Steve McQueen
Sexta-feira, 18 de Novembro, 21h30, Centro Cultural Olga Cadaval

A cultura nas prisões: Testemunhos, com Dino D’Santiago, Filipe Neves (A.E. Alcabideche), projecto “Ópera Nas Prisões", Casota Collective e outros convidados por anunciar, seguido da exibição de filmagens inéditas rodadas em prisões 
Sábado, 19 de Novembro, 15h, Centro Cultural Olga Cadaval.

A representação das prisões no cinema, com Brigitte Sy
No seguimento da projecção de Les Mains Libres, de Brigitte Sy
Domingo, 20 de Novembro, às 14h, Cinema Medeia Nimas

ESPECTÁCULOS
Concerto de Dino D'Santiago, que participou no projeto JBL – Jovens Beats do Linhó (escrita musicada na Escola do EP de Linhó)
Sexta-feira, 11 de Novembro, às 21h, Grande Auditório Centro Cultural Olga Cadaval

A minha história não é igual à tua, um espectáculo concebido dentro do Corpoemcadeia, um projecto artístico desenvolvido pela Companhia Olga Roriz, com um grupo de reclusos do Estabelecimento Prisional (EP) do Linhó
Domingo, 13 de Novembro, às 17h, Grande Auditório Centro Cultura Olga Cadaval

EXPOSIÇÃO
No MU.SA, em Sintra, uma exposição única: “Arte Entre Ruínas: Sublimação Artística na Faixa de Gaza”, com as obras da pintora e autora Malak Mattar.
Vernissage domingo, 13 de Novembro, patente até 29 de Janeiro de 2023.

FILMES
10 de Novembro, 13h, Cinema Medeia Nimas
Le Trou (1960), de Jacques Becker

11 de Novembro, 10h, Cinema Medeia Nimas
Um Profeta (2009), de Jacques Audiard

12 de Novembro, 15h30, Centro Cultural Olga Cadaval
Fugiu um Condenado à Morte (1956), de Robert Bresson

12 de Novembro, 18h, Centro Cultural Olga Cadaval
Carandiru (2004), de Hector Babenco

13 de Novembro, 16h30, Centro Cultural Olga Cadaval
O Réptil (1970), de Joseph L. Mankiewicz

14 de Novembro, 11h, Cinema Medeia Nimas
The Sound Before the Fury (2014), de Lola Frederich e Martin Sarrazac
Com a presença de Lola Frederich

14 de Novembro, 16h30, Centro Cultural Olga Cadaval
Stranger Inside (2001), de Cheryl Dunye

14 de Novembro, 18h30, Centro Cultural Olga Cadaval
O Presidiário (1967), de Stuart Rosenberg

15 de Novembro, 18h, Centro Cultural Olga Cadaval
Os Fugitivos de Alcatraz (1979), de Don Siegel

16 de Novembro, 20h30, Centro Cultural Olga Cadaval
The Roof (2006), de Malak Mattar

18 de Novembro, 15h, Centro Cultural Olga Cadaval
César Deve Morrer (2012), de Vittorio e Paolo Taviani

18 de Novembro, 21h30, Centro Cultural Olga Cadaval
Fome (2008), de Steve McQueen
Com a participação do actor Michael Fassbender

20 de Novembro, 12h, Centro Cultural Olga Cadaval
YOL – Licença Precária (1982), de Serif Goren

20 de Novembro, 14h, Centro Cultural Olga Cadaval
Les Mains Libres (2010), de Brigitte Sy
Conversa com a realizadora Brigitte Sy

20 de Novembro, 18h, Centro Cultural Olga Cadaval
Nova Iorque, 1997 (1981), de John Carpenter

Destacamos também um trabalho muito especial, que arrancará no LEFFEST e se prolongará nos meses seguintes: estender o festival a dois estabelecimentos prisionais – os EPs de Linhó e de Tires – através da projecção de filmes e de debates com diversos convidados.

Restantes Eventos

Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.